Papel de Parede Criativo: Tipos, Dicas e 13 Imagens Inspiradoras

Patricia Smaniotto—homify Patricia Smaniotto—homify
Spazhio Croce Interiores Patios & Decks
Loading admin actions …

O papel de parede é uma das opções mais antigas e tradicionais de revestimento de paredes em muitos países, em especial na Europa. Embora o papel de parede ainda não seja tão utilizado assim no Brasil, ele vem conquistando cada vez mais corações pela sua versatilidade, diversidade e tipos de estampas e até pela facilidade de aplicação.

Sem falar que você sempre pode trocar um papel de parede por outro quando enjoar do primeiro ou quando resolver realizar um novo projeto de decoração, mesmo que seja apenas em um ambiente, como a sala de estar, o quarto de dormir ou o lavabo. 

Neste livro de ideias, você vai saber tudo que precisa para exercer sua criatividade na hora de escolher o papel de parede, seja para as paredes ou para outros ambientes ou elementos inusitados da decoração. Confira!

Tradicional

Existem no mercado brasileiro cinco tipos de papel de parede: o tradicional, o tradicional com tecnologia digital, o vinílico, o texturizado e o adesivo. O mais comum é o primeiro, que é composto de celulose e aplicado com cola, demandando profissional especializado na sua colocação. Com a manutenção adequada, pode durar até 20 anos. Seu uso mais frequente é residencial, em especial em lavabos, salas de estar e quartos. 

Tradicional digital

Já o tradicional digital, que têm as mesmas características do tradicional comum, apresenta uma vantagem tecnológica que permite diversificar e personalizar as estampas, o que tem grande apelo em projetos de decoração que buscam entregar personalidade e exclusividade ao cliente, e a incrível rapidez na produção de cores e estampas.

Vinílico

O papel de parede vinílico, por sua vez, é muito popular porque, com a sua constituição de fibra e plástico, permite que seja lavado somente com uma escova. Como é durável e resistente à luz, pode ser usado mesmo em cozinhas e banheiros. Porém, não é indicado para quartos, em especial os infantis, ou locais sem muita ventilação, porque o revestimento de plástico não permite a “respiração” das paredes. 

Texturizado

Material delicado, o papel de parede texturizado exige manutenção adequada, apesar de ser durável. Esse tipo de papel abrange três subtipos: o papel de pedra de mica, que é altamente texturizado por causa de seus pedacinhos de pedra, além de ter brilho metálico e reflete bem a luz do entorno; o flocado, que tem desenhos em alto relevo com aparência aveludada e toque macio, o que o torna favorito para estampas mais elegantes e sofisticadas; e o natural, que é constituído de uma camada de material orgânico, como bambu, cortiça e fibra, perfeito para criar um efeito de rusticidade.

Adesivo

Por fim, o papel de parede adesivo, composto por vinil ou poliéster, conta com uma face autocolante que agiliza e simplifica a aplicação. Por outro lado, sua durabilidade é baixa (de dois a cinco anos) e não pode ser exposto à luz natural. 

3D

Quantos às estampas, são quatro os tipos mais comuns no mercado: o 3D, a ilustração (ou paisagem), o rústico e o com textura. O papel de parede com efeito 3D cria uma ilusão de ótica com sensação de profundidade que é muito interessante em ambientes modernos e arrojados. 

Ilustrações ou paisagens

O papel de parede com ilustrações é ideal para decorações criativas, mas deve ser contrabalançado com uma decoração mais suave ou sóbria, como outras paredes lisas e móveis e elementos com tons neutros. 

Efeito rústico

O papel de parede com aspecto rústico imita de forma cada vez mais realista materiais como madeira, pedra, mármore e tijolo à vista, mas também exige equilíbrio na decoração. Há ainda opções com ilusão de profundidade e, para quartos infantis, as temáticas.

Efeito texturizado

Finalmente, o papel com efeito texturizado é indicado para sofisticar ambientes e se apresenta em opções como bambu, cerâmica, chapiscado, espatulado, grafiato, madeira, pedras, ranhura e tecido.

Criatividade: ideias inusitadas para um clássico da decoração

Pelo seu nome, o papel de parede parece eternamente destinado a cobrir esse tipo de superfície em ambientes residenciais. A novidade é que não é mais assim. Embora seja menos frequente encontrá-lo fora das paredes de salas e quartos, ele já levantou voo para outros locais e superfícies da casa. Na verdade, a única restrição à sua imaginação na hora de escolher onde aplicar o papel de parede é a presença de umidade e o contato direto com a água. Mas é possível usá-lo em detalhes no banheiro, por exemplo.

Quarto—No quarto, a aplicação de papel de parede na parede já é bem convencional, mas não precisa se limitar a ela. Mesmo detalhes como papel de parede estampado em interruptores e tomadas já criam um efeito lindo em um quarto pintado com cores lisas, na porta ou no teto.

Atualmente, o papel de parede tem sido uma opção como cabeceira, seja em substituição da cabeceira convencional ou em complementaridade a ela, especialmente quando é aplicado na parede atrás da cama do piso ao teto. Nesse caso, o papel de parede vinílico é o mais recomendável, pois não acumula pó e é fácil de limpar.

Outro papel de parede para o quarto superdivertido é este, que imita lousa preta. Mas ainda há outros locais incomuns para aplicar o papel de parede:

Escadas—Alguma vez passou na sua cabeça colocar papel de parede na escada? Mas isso é possível, sim, pelo menos no caso de escadas tradicionais, com espelhos entre os degraus. É justamente nesses espelhos que o papel de parede pode ser aplicado ou, então, no vão da escada, para dar um toque especial a um espaço meio esquecido na decoração. 

Móveis—Por mais estranho que pareça, o papel de parede pode ser aplicado até nos móveis, na sua totalidade ou em detalhes, como estantes, prateleiras, nichos, gavetas e, desde que tenham tampo de vidro, mesas. 

Need help with your home project?
Get in touch!

Discover home inspiration!