A remodelação de uma moradia unifamiliar

Request quote

Invalid number. Please check the country code, prefix and phone number
By clicking 'Send' I confirm I have read the Privacy Policy & agree that my foregoing information will be processed to answer my request.
Note: You can revoke your consent by emailing privacy@homify.com with effect for the future.

A remodelação de uma moradia unifamiliar

anadomenti anadomenti
Modern Bedroom by ARKHY PHOTO Modern
Loading admin actions …

A homify 360º de hoje irá deslocar-se até ao distrito de Aveiro, mais propriamente até Ovar para dar-lhe a conhecer um projecto de reabilitação extraordinário. Trata-se de uma moradia uni-familiar cuja reabilitação é da autoria do arquitecto Paulo Coelho. Para além de lhe mostrar a forma como uma casa extremamente desactualizada e antiga pode converter-se num espaço super moderno, acompanhados das fotografias de arquitectura do estúdio Arkhy Photo iremos focar-nos na iluminação natural e artificial dos espaços aqui apresentados. Ficou curioso?

Fachada da rua

Para quem passa na rua, a primeira impressão com a qual fica perante o encontro com esta moradia é com certeza, muito diferente de aquilo que realmente acontece no seu interior. Com uma fachada pacata e rústica, associamos este edifício às casas tradicionais do interior português. Um telhado com duas águas, fachada revestida a azulejo, uma porta e duas janelas — o arquétipo de casa. Um espaço reconhecido como um espaço doméstico que apesar dos seus belos azulejos, encontrava-se (especialmente no interior) extremamente desactualizado.

As traseiras da casa

Acredite, esta imagem tal como as imagens seguintes são de facto as imagens do interior reabilitado da mesma 'casinha' que acabou de ver. De repente, uma fachada rústica dá lugar a um interior extremamente moderno, amplo e repleto de luz. De forma a não criar grande impacto com a rua, a fachada principal foi mantida enquanto que um grande envidraçado que abraça o pátio das traseiras da casa permite tanto a entrada de luz natural como a convivência entre o interior e exterior. 

Continuidade visual

O facto de os espaços interiores estarem conectados entre si tanto fisicamente como visualmente atendendo ao facto de se tratar de um open space que une a cozinha, sala de refeições e sala de estar faz com que o espaço pareça maior do que aquilo que realmente é. Em vez de termos três compartimentos super compactados e escuros, temos um espaço único, amplo e cheio de vitalidade. Aqui na definição do espaço o segredo estará nos elementos decorativos e mobiliário.

Iluminação artificial

Num close up à cozinha, um dos elementos que mais chama a atenção é a forma incomum como é utilizada a madeira como revestimento do chão. Uma prática bastante incomum mas lógica já que a razão pela qual os espaços no piso térreo se fundem de uma forma natural advém da continuidade material utilizada no revestimento do pavimento. Diz-se que não se deve utilizar madeira na cozinha, mas acredite, com o devido tratamento e acabamento, este é o material ideal para tornar uma cozinha super acolhedora. 

Para definir o espaço da cozinha especialmente, foi introduzido um tecto falso que para além de rebaixar o pé direito neste espaço, possibilita a colocação de iluminação artificial em pontos estratégicos.

Iluminação natural

O piso superior, que antigamente servia de sótão e espaço de arrumos, foi aproveitado para criar uma suite extremamente espaçosa. Já que antigamente este espaço não existia, a sua iluminação é feita através de duas clarabóias. Mais uma vez conectados através da continuidade do pavimento, temos três espaços: a área de dormir, o closet e a casa de banho.

Já que não há contacto visual com a rua, este segundo piso torna-se num lugar extremamente privado, onde o único contacto com o exterior é o contacto com o céu. E você? Já se imaginou em dormir com o céu por cima dos seus olhos? 

Modern Houses by Casas inHAUS Modern

Need help with your home project?
Get in touch!

Discover home inspiration!