Tudo sobre papel de parede - revestimento e decoração num só material

Request quote

Invalid number. Please check the country code, prefix and phone number
By clicking 'Send' I confirm I have read the Privacy Policy & agree that my foregoing information will be processed to answer my request.
Note: You can revoke your consent by emailing privacy@homify.com with effect for the future.

Tudo sobre papel de parede—revestimento e decoração num só material

Elisabete Figueiredo—HOMIFY Elisabete Figueiredo—HOMIFY
Tropical style bedroom by Sizz Design Tropical
Loading admin actions …

A história do papel de parede é antiga, muito antiga. Teve início na China, há mais de dois mil anos, e começou de forma modesta, feito de papel de arroz, usado provavelmente como forma de melhorar o isolamento das habitações. Mas rapidamente se perceberam as possibilidades do conceito, e os materiais tornaram-se mais resistentes, embelezados com diversas técnicas para aumentar o seu potencial decorativo.

À Europa o papel de parede chegou no século XVI, pela mão dos árabes que tinham entrado em contacto com os chineses e aprendido a técnica de produção com eles. Rapidamente a sua utilização se disseminou, sobretudo entre as camadas mas abastadas da população, e os padrões chineses foram progressivamente substitui dos por motivos ao gosto europeu.

De lá para cá muito evoluiu neste tipo de revestimento, sobretudo na metodologia de produção que se massificou. A sua utilização tem tido altos e baixos. No passado recente houve um período em que a utilização de papel de parede foi pouco expressiva, mas esse cenário mudou nos últimos tempos.

Actualmente o papel de parede é uma excelente opção de decoração, cheia de possibilidades e escolhas inovadoras, perfeito para quem gosta de decorações rápidas, fáceis e bem personalizadas.

Hoje na homify fala-se de papel de parede. Se gosta deste revestimento magnífico não pode perder!

Vantagens e desvantagens do papel de parede

Apesar do maravilhoso efeito que se pode obter com a aplicação de um simples papel de parede, a sua utilização pode trazer alguns contras, que se prendem especialmente com a humidade ambiente. É como tudo a vida, o papel de parede tem vantagens e desvantagens. Vamos conhecê-las:

Vantagens

  • Facilidade e rapidez de aplicação—poderá não ser assim para toda a gente, mas, com alguma experiência e jeito, a colocação de papel de parede é bastante rápida, simples e limpa. Se não sente confiança na sua capacidade para o fazer, aconselhamos a que contrate um dos nossos profissionais para ficar descansado.
  • Disfarça pequenas imperfeições na parede—não é válido para todas as imperfeições, pois defeitos maiores vão notar-se, mas pequenos buracos tapados ou rachaduras superficiais desaparecem sem necessidade de grandes obras de reparação.
  • Tem boa durabilidade com baixa manutenção—provavelmente saberá que o papel de parede de boa qualidade tem uma excelente durabilidade, podendo durar inclusivamente mais do que a pintura, que tem de ser renovada a cada cinco anos, em média.
  • Laváveis—esta é uma vantagem que se obtém escolhendo o papel de parede certo. Actualmente a maior parte destes revestimentos é lavável (com um pano húmido), para permitir um cuidado mais fácil e uma maior durabilidade.
  • Torna os espaços mais acolhedores—apesar de não ser a sua principal função, o papel de parede proporciona algum isolamento, o que acaba por tornar os ambientes mais acolhedores.
  • Torna os espaços mais modernos—a facilidade de aplicação e remoção facilita a manutenção dos espaços nas últimas tendências da moda em padrões e cores.


Desvantagens

  • A remoção pode não ser tão fácil como antecipámos—apesar de não ser uma ciência complicada, a remoção do papel de parede pode implicar bastante trabalho, ferramentas apropriadas e produtos especializados. Também não é aconselhável colocar o novo papel de parede sobre o anterior.
  • Pode ficar bastante caro—há muitos papéis de parede à venda no mercado, por isso esta desvantagem pode não acontecer consigo, mas os produtos mais exclusivos e sofisticados podem ter preços realmente proibitivos.
  • Fragilidade face à humidade—a maior parte dos papéis de parede são frágeis à forte humidade e não devem ser instalados em áreas como casas de banho ou cozinhas. Felizmente actualmente há vários materiais com acabamento semelhante ao papel de parede, de que falaremos adiante, que já resistem bem à humidade, ajudando a ultrapassar esta limitação.

Os materiais

Há muito que o papel de parede deixou de ser apenas papel! Nos nossos dias este revestimento apresenta-se fabricado em vário materiais, cada um com características diferentes, alguns efectivamente resistentes à humidade. Vamos conhecê-los:

  1. Papel de parede em tecido—este papel de parede é na realidade fabricado em tecido não tecido: uma mistura de fibras de celulose e têxtil que proporciona um acabamento com uma textura semelhante à do tecido. Este material permite que o papel de parede seja lavável com pano ou esponja macia molhada e detergente neutro, sem esfregar, e passível de aplicação em ambiente húmidos. A sua característica mais marcante é que pode ser reutilizado se for removido por inteiro com muito cuidado.
  2. Papel de parede em vinil - este material tem uma base de celulose que é impressa em tinta vinílica e finalizada com uma camada de PVC. O vinil parede, como por vezes é chamado, é o mais resistente dos materiais de papel de parede (que acaba por ter pouco de papel). Pode ser lavado com esponja humedecida e detergente e é muito resistente à humidade, ao calor e à luz solar. Também é um material ecológico, que pode ser reciclado, e é muito fácil de remover. Têm textura e são ligeiramente mais grossos do que os outros papéis de parede. Por todas estas vantagens, o vinil parede é o papel de parede mais indicado para áreas muito húmidas como cozinhas e casas de banho, sobretudo em zonas próximas à janela.
  3. Papel de parede vinilizado—difere do vinil parede por não possuir o acabamento em PVC sobre a impressão, tornando-se mais frágil. Não possui textura, mas é mais fino e pode ficar mais barato, sendo uma hipótese muito boa para um hall de entrada ou como papel de parede para sala.
  4. Papel de parede adesivo—os autocolantes ou murais de parede podem não ser considerados como papel de parede, mas o seu princípio é o mesmo. Este revestimento é fabricado em vinil com aplicação de uma camada de cola na face de contacto. Este material sintético tem uma textura plástica devido ao PVC, apresentando características tanto do papel de parede vinílico como do vinilizado.

Como colocar papel de parede

Os métodos de aplicação dos papéis de parede variam com diferentes materiais, mas acabam por ser semelhantes em alguns pontos, com uma metodologia aproximada à que lhe descrevemos aqui.

Materiais:

  • Tesoura e X-acto;
  • Lâmina de revestimento;
  • Esponja, trincha grande, rolo de juntas;
  • Régua de dois metros e fita métrica;
  • Nível de prumo;
  • Cola e balde para a cola;
  • Escadote.


Procedimento

  • Prepare as superfícies, garantindo que estão completamente limpas e sem imperfeições com relevo. Repare os danos mais profundos e lixe as superfícies de forma a que fiquem sem protuberâncias;
  • Meça bem a área onde será aplicado o papel de parede para poder cortar o material nas dimensões necessárias. Deixe cerca de 10 cm na parte de cima e de baixo para ter uma margem de erro;
  • Se o papel de parede não tiver autocolante deve misturar a cola em pó com a água num balde seguindo as instruções da embalagem da cola.
  • Aplique a cola com abundância do centro do papel para as extremidades com o rolo;
  • Comece a aplicar a partir do tecto, colocando a ponta do papel de parede no canto e partindo daí ara baixo;
  • Usar um pano seco vai auxiliar o processo de colagem e evitar que se formem bolhas no decorrer do processo.
  • Cole cuidadosamente até o chão, verificando o posicionamento;
  • Repita o processo com o restante papel até preencher a área totalmente;
  • Se formar bolhas e ar deve furá-las com um alfinete e passar a espátula na área até desaparecer;
  • Passe o pano seco por cima para verificar a inexistência de imperfeições;
  • Use a espátula para demarcar bem o início e fim do papel de parede e corte o excesso do papel com o X-acto.
  • Puxe o excesso com cuidado.

O papel de parede certo para cada espaço

A escolha do papel de parede certo irá fazer toda a diferença no sucesso do seu projecto de design de interiores.

Para a cozinha deve sempre escolher vinil, mas no que respeita à temática as opções são vastas. Há papel de parede que imita muito bem azulejos, ou com dizeres interessantes que vão dar um ar descontraído e moderno à sua cozinha.

O papel de parede para sala deve ser mais refinado e elegante, com motivos geométricos e florais. As riscas também funcionam muito bem para estes espaços, sobretudo em tons neutros. Este princípio pode ser também utilizado no papel de parede para quarto.

O papel de parede infantil deve ser divertido, alegre e luminoso, como o que vê nesta criação do LAVRADIO DESIGN. Pode combinar padrões diferentes, desenhos e bonecos, com paredes lisas para maior leveza.

Onde comprar papel de parede

As lojas de decoração continuam a ser locais privilegiados para compar papel de parede, mas a internet tem vindo a tornar-se um espaço de pesquisa onde pode encontrar um pouco de tudo sem esforço. Há literalmente milhares de sites onde pode encomendar o papel de parede dos seus sonhos, mas é preciso ter algum cuidado com as características dos materiais e com a possibilidade de devolução uma vez que não terá oportunidade de confirmar a imagem real com amostras, como nas lojas físicas. Os designers de interiores e decoradores têm acesso aos melhores fornecedores e conhecem bem os produtos, podendo ser uma mais-valia de grande peso, tanto na escolha como na encomenda.

Quer ver muitas ideias de ambientes com papel de parede? Não perca o artigo ’Renove apenas com papel de parede’.

Modern Houses by Casas inHAUS Modern

Need help with your home project?
Get in touch!

Discover home inspiration!