Móvel aparador: a peça elegante e funcional que não pode faltar em sua casa!

Request quote

Invalid number. Please check the country code, prefix and phone number
By clicking 'Send' I confirm I have read the Privacy Policy & agree that my foregoing information will be processed to answer my request.
Note: You can revoke your consent by emailing privacy@homify.com with effect for the future.

Móvel aparador: a peça elegante e funcional que não pode faltar em sua casa!

Sílvia Cardoso—homify Sílvia Cardoso—homify
Modern Dining Room by TGV Interiores Modern
Loading admin actions …

O estilo de um espaço define-se pelas cores, pelos acessórios ou pelos padrões nele usados, mas o propósito define-se pelos móveis que acomoda. O sofá, a mesa de centro e o móvel de televisão formam uma sala. A cama e as mesas de cabeceira, um quarto. Num escritório, encontramos, por norma, uma secretária e uma estante ou prateleiras para os livros. Não menos importante é a sala de jantar que integra uma mesa, cadeiras e, não raras as vezes, um aparador. Falamos, obviamente, de uma forma genérica.

Os aparadores são, efectivamente, usados quase sempre na sala de jantar, por vezes, na sala de estar e, com menos frequência, na cozinha. O principal desígnio da peça é providenciar espaço adicional de arrumação para louças, copos ou toalhas, servindo a superfície como apoio à mesa durante almoços e jantares. Além do mais, trata-se de um móvel elegante que existe em estilos variados e que pode ser decorado das mais diversas formas.

Venha saber mais sobre esta peça tão especial.

Como surgiu o aparador?

A história do aparador é interessante, pelo que não a podíamos deixar de a partilhar consigo. A peça surgiu no século XIV, em Itália, onde foi baptizada como “credenza”. O nome tem origem na prova de bebidas e de comidas, por parte dos criados, para saber se estavam envenenadas antes dos senhores—cardeais ou Papa, por exemplo—as consumirem. O nome “credenza” passou para o quarto onde este ritual tinha lugar e, mais tarde, para o móvel. Na língua inglesa, a palavra “credenza” permanece, embora a peça seja também designada­­ por “sideboard”. Em português, referimo-nos a ela como aparador: aquele que apara.

Porquê comprar um aparador?

Se está a mobilar a casa, então deve considerar a compra de um aparador. Versátil e altamente funcional, é a peça perfeita para completar uma sala de jantar ou uma sala de estar, embora não seja prerrogativa destas zonas da casa.

Porquê comprar um aparador? Deixamos-lhe, abaixo, algumas razões:

Área de arrumação funcional: os espaços de arrumação numa casa nunca são demais, sobretudo quando se trata de uma família numerosa. Num aparador, pode arrumar tudo aquilo que lhe aprouver em função da área da casa. Na sala de jantar, pode aproveitá-lo, como lhe dizíamos acima, para arrumar serviços, copos, talheres, toalhas e todos os outros objectos utilizados na divisão. Na sala de estar, recorra ao aparador para acondicionar têxteis da casa, documentos pessoais, livros, objectos de decoração sazonais (enfeites de Natal, por exemplo), bebidas para servir aos convidados, brinquedos (se tiver filhos), e assim por diante. Dê-lhe o uso que mais lhe convier.

Superfície para expor objectos de decoração: depois de arrumar no interior tudo o que precisa, pense em utilizar a superfície para expor alguns objectos de decoração como candeeiros, velas, jarras, molduras, entre outros.

Superfície de apoio durante almoços e jantares: se costuma organizar almoços e jantares em sua casa, sabe a dificuldade que é colocar tudo na mesa. Para evitar confusões, o ideal é ter um aparador onde possa pôr as travessas e as garrafas depois de as pessoas se servirem, as sobremesas e até uma máquina de café acompanhada por chávenas e açucareiro. Assim, pode-se ir transferindo para a mesa uma coisa de cada vez, consoante as necessidades.

É decorativo: uma sala de jantar só com mesa e cadeiras fica algo despida. O aparador ocupará uma das paredes, completando o espaço. Para além da funcionalidade que reconhecemos à peça, é inegável o carácter decorativo da mesma. Pode, ainda, escolher um aparador, à partida com um tamanho mais compacto, para um hall de entrada, corredor ou outra área de passagem que esteja despida. A consola é, igualmente, uma boa opção para estes espaços.

O que se deve ter em conta antes de comprar um aparador?

Tamanho: como para todos os móveis, o tamanho importa pois o objectivo é que o resultado da decoração seja harmonioso e equilibrado. Ao tirar as medidas, lembre-se que tem que calcular o espaço que vai sobrar entre os móveis, a altura—sobretudo se ficar sob uma janela -, o espaço de que as gavetas ou portas precisam para abrir e se a porta da divisão onde ele está abre sem bater no móvel. Para conseguir ter uma ideia mais real do espaço que o aparador lhe vai tomar, pode usar fita-cola para demarcar os limites ou caixas de cartão como simulação. Deve, ainda, ter em conta o tamanho das gavetas e dos interiores que estão directamente relacionados com o tamanho das peças que pretende nelas arrumar. 

Estilo: pode optar por escolher um aparador que siga o estilo dos móveis da divisão onde ele se insere ou utilizá-lo para introduzir um contraste, embora deva haver um fio condutor que ligue todas as peças. No mercado, encontram-se aparadores de várias formas, estilos e materiais. Os estilos mais tradicionais contemplam superfícies mais ornamentadas, puxadores e usam a madeira como material de excelência. Em contrapartida, os modernos ou minimalistas tenderão a privilegiar superfícies completamente lisas sem adornos ou outros desenhos e sem qualquer puxador, o que as torna mais fáceis de limpar e de conjugar. Estas peças desenham-se com linhas rectas e puramente geométricas. Entre o tradicional/clássico e o moderno/minimalista, há ainda o rústico, que faz uso da madeira natural ou de acabamentos em decapé e puxadores em ferro forjado ou em cristal. 

Material: a madeira continua a ser o material mais comum, embora se possam obter resultados diferentes consoante os acabamentos. Os aparadores completamente espelhados, por exemplo, são cada vez mais tendência. Normalmente, quanto mais cara a peça, maior a resistência e durabilidade pelo que um maior investimento inicial poderá compensar a longo-prazo. O carvalho e o pinho são madeiras de preço moderado. Já o mogno e a cerejeira são mais caros. 

Inspeccionar cada detalhe: ao comprar, não olhe para o aparador só enquanto todo. É conveniente inspeccionar a qualidade do fundo e da base das gavetas, as dobradiças—se tiver portas—e os frisos deslizantes. Repare, ainda, na qualidade dos pés e do material usado para a montar—pregos, cola, etc. 

Possibilidade de personalizar: independentemente do estilo, muitos aparadores oferecem a possibilidade de ser personalizados. Uma das hipóteses é trocar os puxadores. Pode pôr um puxador diferente em cada gaveta, criando um efeito divertido, ou pintar o móvel com uma nova cor. Assim, ficará com uma peça única, sem gastar muito dinheiro.

Como decorar o aparador?

E a decoração do aparador? Como deve ser? Os candeeiros são muito usados para decorar os aparadores. Pode colocar só um candeeiro, num dos extremos, ou criar uma simetria com um candeeiro de cada lado. As jarras com arranjos florais e os vasos são, igualmente, uma boa opção. Aposte em velas de tamanhos diferentes ou com cheirinho para perfumar o ambiente e disponha-as sobre bandejas para um efeito mais elegante e decore a parede que está na retaguarda com um espelho, quadros e molduras e/ou apliques.

Aparadores de sala modernos: um

Aparadores de sala modernos: dois

Aparadores de sala modernos: três

Nas três salas acima foram colocados aparadores modernos que podem inspirar a escolha e a decoração do seu.

O primeiro surge de uma fusão de materiais com lacado de alto brilho e apontamentos de madeira e de inox. Os pés elevam o aparador, emprestando-lhe leveza e delicadeza. É, pela sua simplicidade, uma peça clássica e intemporal.

Na segunda sala, o projecto de decoração foi marcado pela liberdade dada aos profissionais pelo cliente. As formas do mobiliário assim o denunciam e o aparador não é excepção. O suporte trapezoidal cujas linhas se prolongam para a superfície de madeira é deveras original.

O terceiro aparador é diferente por ser suspenso e por ter garrafeira. Trata-se de uma peça à medida de todos os que gostam de apreciar um bom vinho e que sabem que as garrafas devem ser acondicionadas na horizontal para que a rolha não seque.

Que profissionais lhe podem ser úteis?

Se anda a mobilar a sua casa, não deixe de consultar as lojas de mobiliário e acessórios registadas na homify. Por outro lado, se pretende que determinado móvel seja feito à medida, nada como encomendar o trabalho a um bom carpinteiro ou marceneiro.

Recomendado:

Modern Houses by Casas inHAUS Modern

Need help with your home project?
Get in touch!

Discover home inspiration!